Skip to content

Problemas Ambientais Crescem na China

31/05/2011

É notório que a China se destaca cada vez mais no cenário econômico global. Isso se reflete no Brasil, é claro. Não é difícil lembrar de empresas que deixaram seus incentivos fiscais e estruturas no nosso país para implantar unidades fabris na China, em busca de mão de obra barata e, por conseguinte, redução dos custos de produção e maior lucratividade.

Pois bem, esse crescimento desenfreado acarreta em diveros (e alguns sérios) impactos ambientais naquele país.

Alguns destes efeitos são até mesmo curiosos, dado a sua pouca notoriedade. Um que me chamou a atenção e que se pode estabelecer um paralelo com um processo geológico que ocorre no Rio Grande do Sul é a desertificação, que no caso da China vem acarretando em tempestades de areia.

 Tempestades de areia cobrem de pó cidades inteiras

Todo ano, a cena se repete. Toneladas de areia invadem as cidades chinesas, cobrindo as ruas com nuvens alaranjadas de pó. Aos habitantes, a recomendação do governo é de que cubram o rosto e, se possível, fiquem em casa, com portas e janelas fechadas. Vindas do deserto de Gobi, as tempestades de areia chegam sempre que o tempo está árido, com baixa precipitação.

Mas as condições naturais não são o único culpado desse fenômeno que praticamente paralisa o comércio, fecha escolas e, por vezes, deixa vítimas fatais. A ação do homem, através do desmatamento e da urbanização intensa, ajuda a aumentar as zonas desérticas do país, o que agrava ainda mais a ventania.

Discussão:

Esses fenômenos de desertificação têm sido notados de forma frequente por diversas regiões do nosso país. A área onde isto ocorre e que está mais próxima ao Noroeste é a região de Alegrete/RS, onde há uma acentuada exposição do solo arenoso.

Muitos técnicos acreditam ser este um fenômeno climático natural. Contudo, cabe ressaltar que a pluviosidade anual da região de Alegrete é de cerca de 1.000 milímetros, com chuvas bem distribuídas.

Isso leva a crer que há, sim, interferência direta das atividades humanas nos impactos ambientais, principalmente pela extensa utilização das terras para pecuária e agricultura monocultora.

Tais atividades, quando não são desenvolvidas de forma correta e com precauções técnicas, ou seja, preparação da terra, sem a supressão indevida de vegetação, etc., podem acarretar na desertificação (exposição do solo), além de contribuir com a erosão, o assoreamento de corpos d’água, a diminuição da infiltração de água pluvial no solo, o aumento do escoamento de água superficial (maiores cheias e enchentes), entre outros.

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. Andressa Turra Bonapaz permalink
    11/06/2011 0:18

    As novas gerações agora sofrem com a ação antrópica que degradou o solo no passado, acredito que se a população ocupar o solo adequadamente, no futuro, alguns impactos pode ser minimizados.
    Parabéns pela coluna.

    Abraços

  2. Rosângela C. Tomasi permalink
    03/07/2011 14:52

    Leonardo, como professora por mais de 30 anos e ciente da problemática ambiental que se agrava, lendo os textos por você elaborados, concluo acreditando que cada vez mais se faz necessário um projeto educacional que contemple uma abordagem séria sobre a realidade e um futuro nada promissor que a degradação da natureza nos impõe.
    Parabéns, sucesso, continue escrevendo pois é de profissionais conscientes , assim como você, que o mundo precisa
    Bjos da mãe.

  3. João Bobão permalink
    28/11/2011 15:29

    ki chato zé…

    num achei nada ki sirva pra eu fazer meu negócio, meu bagulho láh…..

    putzzz…..

    se fosse pra escrever bosta.. eu msm escreveria néh….

    c*****

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: